Atos dos Apóstolos 3,1-10

CURA DO COXO DE NASCENÇA (1-10)

1-10: “1Pedro e João iam subindo ao templo para rezar à hora nona. 2Nisto levavam um homem que era coxo de nascença e que punham todos os dias à porta do templo, chamada Formosa, para que pedisse esmolas aos que entravam no templo. 3Quando ele viu que Pedro e João iam entrando no templo, implorou a eles uma esmola. 4Pedro fitou nele os olhos, como também João, e disse: Olha para nós. 5Ele os olhou com atenção esperando receber deles alguma coisa. 6Pedro, porém, disse: Não tenho nem ouro nem prata, mas o que tenho eu te dou: em nome de Jesus Cristo Nazareno, levanta-te e anda! 7E tomando-o pela mão direita, levantou-o. Imediatamente os pés e os tornozelos se lhe firmaram. De um salto pôs-se de pé e andava. 8Entrou com eles no templo, caminhando, saltando e louvando a Deus. 9Todo o povo o viu andar e louvar a Deus. 10Reconheceram ser o mesmo coxo que se sentava para mendigar à porta Formosa do templo, e encheram-se de espanto e pasmo pelo que lhe tinha acontecido.”

‘Hora nona’, começava pelas 15h e era frequentado por grande número de Judeus. A ‘porta formosa’, hoje não se figura com este nome, mas era a porta de Nicanor ou Coríntia, que se fazia comunicar com o átrio dos gentios e das mulheres. Esta cura, do coxo de nascença, é o primeiro milagre operado pelos Apóstolos. É a graça divina acontecendo.