Escolhe, pois, a vida…

Iniciação à experiência dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio e Princípio & Fundamento

2º EXERCÍCIO – 02 de Julho de 2020

De nós mesmos, não vem nenhuma novidade…

Dt 30,11-20

Quando alguém decide orar para encontrar a vontade de Deus, pode experimentar sentimentos contrários que Inácio chama de consolação e desolação. Os pensamentos e moções que procedem de Deus trazem paz, ânimo, confiança e alegria interior… Os que não procedem de Deus causam perturbação, desânimo e temor…

1. Busque um lugar solitário, onde possa sentir-se bem acomodado.  Prepare-se, aprume-se para estar mais vivamente na presença daquele que é o Deus da VIDA

Ouça os ruídos exteriores e seus ruídos interiores…  e perceba que eles vão perdendo força, na medida em que você acolhe a presença do Deus da Vida.

2. Oração preparatória: Que todas as minhas intenções (pensamentos!), ações e operações (sentimentos) sejam puramente ordenadas e colocadas a serviço…

3. Peça a graça de reconhecer as marcas amorosas que Deus foi deixando na sua vida. É sua TEO-GRAFIA! A história positiva da sua vida!… É mania comum registrar só o negativo!

4. Leia com fé Deuteronômio 30, 11-20. Vá devagar, sentindo o gosto das palavras e das realidades… Você escolhe mais a vida ou a morte?

Faça uma rápida retrospectiva e assinale as relações fundamentais de sua vida marcando, nas coordenadas de “0” a “100”, como foram vividas: com Deus (Fé), os outros (amor), com você mesmo (verdade), mundo (profissão, meio-ambiente).

Minha vida: Para quê? Para quem?

Permaneça um tempo em silêncio e tire suas conclusões… Precisa melhorar em quê?

Finalize com um colóquio e faça a Revisão da oração: Como se sentiu? O que mais o (a) tocou? Dificuldades ou resistências encontradas?

Fonte: Centro de Espiritualidade Inaciana – ITAICI, Vila Kostka