TU ÉS PRECIOSO… (Is 43,1-5)

Iniciação à experiência dos Exercícios Espirituais de Santo Inácio: Princípio & Fundamento

4º EXERCÍCIO – 04 de Julho de 2020

O que diz o texto de Santo Inácio de Loyola (EE,23)

O ser humano é criado para:

  • Louvar
  • Reverenciar
  • Servir

“a Deus, Nosso Senhor e, assim, alcançar sua salvação”

As outras coisas sobre a face da terra são criadas:

  • para o ser humano;
  • para o ajudarem a atingir o fim para o qual é criado.

Daí se segue que ele deve:

  • usar das coisas “tanto quanto” nos ajudam a atingir nosso fim;
  • privar-se delas tanto quanto o impedem.

Por isso, é necessário fazer-nos “indiferentes” (livres interiormente!) a todas as coisas criadas, em tudo o que é permitido à nossa livre vontade e não lhe é proibido.

De tal maneira que, da nossa parte, não queiramos mais saúde que enfermidade, riqueza que pobreza, honra que desonra, vida longa que vida breve e assim por diante, em tudo o mais.

Desejando e escolhendo somente aquilo que MAIS nos conduz ao Fim para o qual somos criados…

Reze o “seu” Princípio e Fundamento (PF) no horizonte do segundo Isaías:

  • Busque um lugar tranquilo. Coloque-se na PRESENÇA de Deus que o ama e o convida a ser melhor filho e irmão de todos. Acolha esta Presença amorosa. Pacifique-se e agradeça…
  • Peça a graça de entender com o coração “seu” Princípio e Fundamento e ouvir, “com os ouvidos internos”, o que Ele tem a lhe dizer.
  • Oração preparatória: Que todas as minhas intenções (pensamentos!), ações e operações (sentimentos) sejam puramente ordenadas e colocadas a serviço…
  • Leio com fé e atenção o texto de Isaias 43,1-5.

Como se sente, ouvindo essa declaração de amor? Tem algo que chamou mais sua atenção? Como repercutiu em você?

Deixe vir à memória algum momento da sua vida em que sentiu-se especialmente amado por Deus e aberto gratuitamente aos outros…

Tente escrever seu PF. Agradeça a Deus por ser convidado a ordenar desejos e apegos, e viver com maior liberdade.

  • Avaliação do exercício. Registre brevemente e por escrito no caderno de vida o que lhe pareceu mais importante: Sentimentos, apelos, resistências…
Fonte: Centro de Espiritualidade Inaciana – ITAICI, Vila Kostka