A CONJUNTURA QUE VIVEMOS

Nos exercícios anteriores vimos a história do mal fora de nós e dentro de nós. Somos ao mesmo tempo vítimas e autores da negatividade circundante.

Os entendidos definem a análise de conjuntura como uma configuração definida num tempo curto tendo em conta os dados objetivos mais próximos. A realidade negativa circundante nos seduz pela sua grandeza e complexidade. Agora se entende por que tantos são engolidos pelo mal, na sua caminhada pela vida.

O conto do Chapeuzinho Vermelho, narrado por Charles Perrault (1628-1703), diz para termos cuidado e não nos enganarmos com os convites de estranhos. Muitos lobos circulam pelo mundo afora, matando pessoas e enganando outras, boazinhas e bem educadas. O mal é sedutor.

  1. Coloque-se na presença de Deus e faça com devoção o santo sinal da Cruz.
  2. Faça a Oração Preparatória e peça a Deus nosso Senhor para que todas as suas intenções (pensamentos), ações e operações (sentimentos) sejam, neste momento, puramente ordenadas e colocadas a serviço e louvor de sua Divina Majestade. Ele me amou e se entregou por mim…
  3. Leia pausadamente e com fé Isaias 1, 2-20:
    • Nação pecadora, povo cheio de crimes…
    • Vossas mãos estão cheias de sangue…
    • Cessai de fazer o mal e aprendei a fazer o bem…
  4. Finalize com um colóquio de admiração por tanto amor de Deus, mesmo quando procedia mal. Como os anjos, os santos e até a própria criação torciam pela sua conversão!
  5. Faça um Colóquio de misericórdia, falando e agradecendo a Deus por apostar sinceramente em você. Faça o propósito de se emendar e com sua graça, construir uma história melhor e mais positiva. Deixe de ser um lobo para os outros e não se deixe enganar pelas seduções do mundo… Livrai-nos do mal! Amém!
    • Reze o Pai-Nosso.
  6. Escreva no seu caderno de vida: Como se sentiu? Apelos surgidos? Dificuldades encontradas?
Fonte: Centro de Espiritualidade Inaciana – ITAICI, Vila Kostka