CONTEMPLAÇÃO PARA ALCANÇAR AMOR… [230-237]

Santo Inácio deixou-nos sua experiência de Deus nos EE. Esta contemplação para alcançar amor é a joia dos EE. Inácio não diz onde apresentá-la, apenas diz que “nunca se omita”, pois prepara o exercitante para a continuidade dos EE na vida cotidiana da nossa Galileia.

O amor consiste mais em obras do que em palavras…  [EE 230]. O amor é comunicação de ambas as partes… Isto é, quem ama dá e comunica o que tem ou pode ao amado… Quem ama, cuida!

A oração preparatória seja a de costume. Pedir para que as minhas intenções. Ações e operações sejam ordenadas e colocadas a serviço… [EE 231]

Composição de lugar: ver como estou diante de Deus, dos anjos e dos santos que intercedem por mim… [EE 232]

Graça que peço: Conhecimento interno de tanto dom recebido, para que, inteiramente reconhecendo-o, em tudo possa amar e servir a sua divina Majestade. [EE 232]. Inácio toca aqui o ponto capital da nossa fé: a experiência pessoal do amor de Deus. Só quando nos sentimos amados por Deus é que “podemos” amar e servir.

Temos aqui os passos concretos para alcançar o amor. A pessoa toda está envolvida: a memória para lembrar tantos dons e bens recebidos; o entendimento para ponderar tudo isto com muito afeto…

Refletir em mim mesmo, como num espelho, e considerar como deve ser a minha resposta. Eis aqui uma bela oração de entrega: Tomai, Senhor, e recebei toda a minha liberdade, minha memória e entendimento e toda a minha vontade. Tudo o que tenho e possuo. Vós me destes. A vós, Senhor, restituo. Tudo é vosso. Disponde segundo a vossa vontade. Dai-me o vosso amor e a vossa graça, pois ela me basta. [134-237]

Aquele que ama compromete-se a em tudo servir ao amado até o extremo de entregar a vida (Jo 13,1-14)

Passos para a contemplação:

  • Deus está presente em cada DOM recebido, se doando a si mesmoquanto dele depender…”
  • Deus habita em cada DOM recebido…
  • Deus age e trabalha
  • Deus está se comunicando diretamente; como os raios falam do sol e as águas da fonte. Deus fica feliz quando reconhecemos sua “voz” nos meio dos barulhos que nos rodeiam e acolhemos seu amor com alegria.

Finalize com um colóquio de agradecimento e faça a avaliação costumeira.

Fonte: Centro de Espiritualidade Inaciana – ITAICI, Vila Kostka