O DESÂNIMO PARALISANTE

Somos sal e luz no mundo? Fugimos de compromissos comunitários? Provavelmente fazemos muito pouco pelos outros!

Há pessoas que vivem mergulhados em um desânimo e pessimismo constante. Essa situação nem sempre é fruto do estresse da vida ou da depressão psicológica. O problema não está no excesso de atividades, mas na falta de motivações adequadas para realizá-las.

A ânsia hodierna pelo sucesso e resultados imediatos faz com que não toleremos facilmente as contradições, os fracassos, as críticas e até a mesma Cruz que um dia aparece na nossa vida. Quando a fé se deteriora, degenera em mesquinhez e viramos cristãos empoeirados, mumificados e nada significativos. Sou daqueles que vivem desiludidos com a vida, com a Igreja e até consigo mesmo?

Fomos criados por amor para viver como filhos e irmãos. Nada neste mundo deveria reduzir a nossa entrega e o nosso ardor. As dificuldades encontradas sãos desafios para crescer e os profetas de desgraças ficam superados pela ação misteriosa do Espírito de Deus.

Uma das tentações mais sérias é a sensação de derrota que nos transforma em pessimistas lamurientos e mal-humorados. Precisamos redescobrir a alegria de crer em Jesus. Somos convidados a ser pessoas-cântaro para dar de beber aos outros (EG 86). Fora, pois, o desânimo e o desalento, a desesperança e o abatimento. O desencanto é paralisante e gera sofrimento.

  1. Coloque-se, pois, na presença de Deus e faça o santo sinal da Cruz.
  2. Faça a Oração Preparatória para que todas as suas intenções (pensamentos), ações e operações (sentimentos) sejam, neste momento, puramente ordenadas e colocadas a serviço e louvor de sua Divina Majestade.
  3. Peça a Deus para que sua vida seja encantada e encantadora…
  4. Leia com fé em Marcos 5, 21-24.35-43: Ressurreição da filha de Jairo.
    • Minha filha está nas últimas…
    • Não temas, mas crê…
    • Eu te ordeno: Levanta-te!
  5. Finalize sua oração com um colóquio de agradecimento por Deus semear boa semente no seu coração. Sua vida revela a semente que você carrega!
  6. A seguir, faça a sua avaliação: Como se sentiu? Apelos sentidos? Dificuldades encontradas?
Fonte: Centro de Espiritualidade Inaciana – ITAICI, Vila Kostka