Nossa Senhora das Graças da Medalha Milagrosa

Invocação relacionada as aparições da Virgem Maria, a Santa, irmã Catarina Labouré, a época uma noviça na Congregação das Filhas da Caridade de São Vicente de Paulo, em Paris (Fr), no ano de 1830.

A primeira aparição, se deu na noite de 18/jul/1830. Após pregação da Madre Superiora as noviças, sobre as virtudes do Santo fundador. Catarina, se recolheu e entrou em oração, e pediu para que pudesse ver com os próprios olhos a Mãe de Deus. No pé de sua cama, uma criança misteriosa lhe convida a levantar-se: “Irmã Catarina, vá a capela. A Virgem Maria te aguarda”. Catarina se veste e segue a criança, cujos “raios de luz, iluminavam seu caminho”. A Santíssima Virgem mostrou o altar onde estava o presbitério e disse: “Venha aos pés deste altar. Aqui, as graças serão dadas a todos que pedirem com confiança e fervor”.

No dia 27/nov/1830, a Virgem Santíssima aparece novamente à Catarina na mesma Capela. Desta vez foi ao final da tarde, durante a meditação. Primeiro Catarina viu como que dois quadros vivos, unidos, nos quais a Virgem estava de pé sobre meio globo terrestre, esmagando uma serpente com seus pés. No primeiro quadro, a Virgem tinha consigo um pequeno globo dourado em suas mãos, com uma cruz que subia aos céus. Catarina ouve: “Esta esfera representa o mundo inteiro e cada pessoa em particular”.

No segundo quadro, saem de suas mãos abertas, cujos dedos têm anéis de pedras preciosas, uns raios de um brilho belíssimo. Ao mesmo tempo Catarina ouve uma voz que diz: Estes raios são o símbolo das graças que eu consigo para a humanidade. Depois se forma um arco oval ao redor da aparição e Catarina vê escrito em semicírculo uma invocação, até então desconhecida, escrita em letras de ouro: Ó Maria concebida sem pecado, rogai por nós que recorremos a vós”. E ouve em seguida uma voz: Mande cunhar uma medalha segundo este modelo. As pessoas que a carregarem com confiança receberão inúmeras graças. Depois, o quadro se vira e Catarina vê o reverso da medalha: acima, uma cruz sobre a letra “M”; abaixo, dois corações: um coroado de espinhos e outro traspassado por uma espada.

Em muitos lugares do mundo, Nossa Senhora das Graças acabou sendo cultuada como Nossa Senhora da Medalha Milagrosa. Inclusive no Brasil, onde inúmeras paróquias dedicadas à Virgem das Graças passaram a festejar a Virgem da Medalha Milagrosa, tamanha a devoção expressada pelo povo. Nossa Senhora das Graças da Medalha Milagrosa, rogai por nós!