Curar

Mt 17,14-20

No Evangelho de hoje, contemplamos Jesus curar um menino epilético e falar sobre a fé, quando diz: …se vós tiverdes fé do tamanho de uma semente de mostarda…. Então, como anda nossa experiência de fé? – Superamos as dificuldades, confiando na graça de Deus, que nos anima. Pois, quando a verdadeira fé brota em nosso coração, somos capazes de coisas grandes, nosso olhar muda, se transforma e agimos completamente diferente, porque estamos n’Ele e Ele está em nós! Confiemos!

A cura deste rapaz, faz manifestar por um lado a onipotência de Jesus Cristo, e, por outro, o poder da oração feita com fé. O cristão, em virtude da união profunda com Cristo, pela fé, participa de alguma maneira da própria Onipotência de Deus, até ao ponto de Jesus chegar e dizer: “Quem crê em mim também fará as obras que eu faço. E fará até maiores, porque vou para o Pai” (Jo 14,12).

Alguns Padres da Igreja (São Jerônimo, Santo Agostinho) indicaram que se cumpre o fato de “mudar de lugar uma montanha”, sempre que alguém por virtude divina chega onde as forças humanas não chegam. Tal sucede de modo claro, na obra de nossa santificação pessoal, que o Espírito Santo vai realizando na alma quando somos dóceis e recebemos com espírito de fé e de amor a graça que nos é dada nos sacramentos: estes podem ser aproveitados em maior ou menor grau segundo as disposições com que são recebidos, isto é, na medida da nossa fé e do nosso amor. É um fato muito mais sublime que o de mudar de lugar montanhas, o que se opera cada dia em tantas almas santas.

Estes, são os maiores milagres: almas sumidas na morte do pecado e da ignorância, renascem e crescem na nova vida de filhos de Deus.