Não julgar

Lc 6,39-42

No Evangelho de hoje, Jesus nos convida a sermos verdadeiros e a mudarmos nosso modo de agir. Nos propõe uma comparação: Pode um cego guiar outro cego? No mundo hodierno ainda muita gente cega, incapaz de ver o valor da vida, do respeito, do serviço. Incapaz de ver a miséria e o sofrimento dos pobres, agravada pela corrupção e pelas fraudes que consomem milhões. Fazemos parte desses cegos? – reconheçamos nossos próprios erros e não julguemos!

“Desenvolva a capacidade de reconhecer e corrigir seus próprios erros. Tenha autocrítica! Antes de corrigir os outros, olhe-se no espelho! Antes de ser moralista com os irmãos, olhe para a sua própria moral! Antes de denunciar os pecados e os crimes de tudo e de todos, pense, com sua própria consciência, quais são os seus pecados, e faça uma boa confissão! Jesus nos mandou tirar primeiro a sujeira dos nossos olhos, antes de dizer ao irmão deixe que eu tire um cisco no teu olho! Podemos estar cegos e nem perceber” (Padre Joãozinho).