Não há caminho mais seguro... ...

O contexto histórico desses capítulos são do século VI AC, época do exílio babilônico. O autor não se dirige aos habitantes de Jerusalém, mas aos exilados que se encontram na Babilônia (40,3ss; 41,17-20). O Templo e a Cidade Santa acham-se destruídos há tempo (44,26ss; 49,8.16ss; 51,3). Além destas razões históricas, que acarretam razões literárias e doutrinais, podemos dizer que o ...

Leigos ...

Neste mês da Bíblia, vamos continuar o tema Profetas. Desta vez com destaque para Isaías, que viveu no séc. VIII AC e era conselheiro de Ezequias. Seu livro contém 66 capítulos. E, com a aplicação do “método histórico-crítico” aos livros sagrados, os estudiosos, dividiram o livro em três partes, assim distribuídos: Proto-Isaías (cc. 1-39), cujo autor é o próprio profeta; ...

  Com Jeremias alcançamos um dos pontos mais elevados da revelação do Antigo Testamento. Colocamo-nos diante de uma das figuras mais vivas, complexas e modernas. Jeremias, consegue fazer Deus se abaixar à realidade humana, com todo o peso de sua onipotência, para se confrontar com o penoso proceder da criatura entre sofrimentos e ruínas. A leitura do livro do Profeta ...

  FILOSOFIA ANTIGA PERÍODO: Séc. VI aC a Séc. II-III dC. PRINCIPAIS AUTORES: Tales, Heráclito, Pitágoras, Parmênides, sofistas, Sócrates, Platão, Aristóteles, estóicos, epicuristas, Cícero, Sêneca, Plotino PRINCIPAIS CARACTERÍSTICAS: Superação do Mito / Leitura Racional do Mundo / Valorização do homem; DESTAQUE: Idéias FILOSOFIA MEDIEVAL PERÍODO: Séc. II-III DC a Séc XV PRINCIPAIS AUTORES: Clemente, Orígenes, Gregório de Nissa, Agostinho, Anselmo ...

Partindo da frase de Heráclito: Physis kryptesthai phileî, nos aponta o pensamento para a compreensão da natureza mesma do ser, onde o “surgir favorece o desenvolvimento do encobrir, e o encobrir favorece o surgir”. Surgir e encobrir favorecem-se mutuamente, cada qual possibilitando o outro. O fragmento de Heráclito promove a circularidade do “aparecer”, “gostar”, “encobrir”, e só através dessa relação ...

Introdução: Sócrates à Relação que estabelece é puramente intelectual. Seu conhecimento é vivo (experiência da vida cotidiana). Cria o princípio que nada sabe. Desperta as consciências adormecidas. É tido como subversivo e deve morrer. O lugar da Filosofia é a praça pública. Filosofia: etimologia: passagem do mundo mítico para a consciência racional “Amor à sabedoria”. Filosofia não é um saber: ...

Esclarecimento é a saída do homem de sua menoridade (incapacidade de fazer uso de seu entendimento sem a direção de outro indivíduo). Sendo que o homem é o próprio culpado pela sua falta de decisão e coragem. Uma das grandes causas: preguiça e a covardia. Hoje em dia as facilidades das coisas não me obrigam a pensar é mais fácil ...