ELEMENTOS NUCLEARES: ANTROPOLOGIA (2)

ALMA (VISÃO DE SANTO INÁCIO)

O que Inácio compreende por alma?

O autor dos Exercícios Espirituais utiliza uma linguagem precisa, que caracteriza a maneira como ele concebe o ser humano. No livrinho dos Exercícios, em suas anotações (EE,1), nos diz: “… exercícios espirituais se entende qualquer modo de examinar a consciência, de meditar, de contemplar, de orar vocal e mentalmente…“. Acrescenta o Pe. Géza Kövecses: “É uma intensa atividade pessoal. O ator principal nos Exercícios é o próprio Espírito Santo, que, no tempo privilegiado da graça, leva o exercitante, através de uma catarse progressiva e interna, para o encontro pessoal com o Deus vivo“.

Nos Exercícios Espirituais, a palavra alma aparece mais de 70 vezes, com um sentido complexo:

  • pode assumir o conceito de princípio espiritual da pessoa em contraposição ao corpo;
  • ou como, de um sujeito inserido na história da salvação, que aceita ou rechaça:
    • a graça;
    • a conversão;
    • o seguimento de Cristo;
    • a realização escatológica plena (salvação).

Em todos os sentidos utilizados, concebe-se a alma como expressão da liberdade da pessoa enquanto relacionada com Deus na história.