CREIO EM DEUS PAI (4)

CREIO EM DEUS, PAI ONIPOTENTE, CRIADOR DO CÉU E DA TERRA

1. O que significa que Deus é onipotente?

Deus revelou-se como o Forte, o Potente (Sl 24,8-10), Aquele para quem nada é impossível (Lc 1,37). A sua onipotência é universal, misteriosa, e manifesta-se na criação do mundo a partir do nada e na criação do homem por amor, mas sobretudo na Encarnação e na Ressurreição do Seu Filho, no dom da adoção filial e no perdão dos pecados. Por isso a Igreja dirige a sua oração ao Deus onipotente e eterno (Omipotens sempiterne Deus).

2. Porque é importante afirmar: “No princípio criou Deus o céu e a terra” (Gn 1,1)?

Porque a Criação é o fundamento de todos os projetos divinos de salvação; manifesta o amor onipotente e sapiente de Deus; é o primeiro passo para a Aliança do Deus único com o seu povo; é o início da história da salvação que culmina em Cristo; é uma primeira resposta às questões fundamentais do homem acerca da sua própria origem e do seu fim.

3. Quem criou o mundo?

O Pai, o Filho e o Espírito Santo são o princípio único e indivisível do mundo, ainda que a obra da criação do mundo seja particularmente atribuída ao Pai.

4. Para que foi criado o mundo?

O mundo foi criado para a glória de Deus, que quis manifestar e comunicar a sua bondade, verdade e beleza. O fim último da criação é que Deus, em Cristo, possa ser “tudo em todos” (1Cor 15,28), para a sua glória e para a nossa felicidade.

A Glória de Deus é o homem vivo e a vida do homem
 é a visão de Deus
 

Santo Ireneu

Fonte: CIC 268-319